Seminários da Amazônia debatem conservação e agricultura na Amazônia

Evento do Inpa busca discutir temas de ponta da pesquisa científica, provocativos e que estimulam a discussão e o aprendizado.

A terceira rodada dos Seminários da Amazônia, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia -Inpa, vai tratar dos dilemas entre conservação e produção agrícola na Amazônia nesta quinta-feira, 09/5. O palestrante convidado será o pesquisador do Inpa, o agrônomo com doutorado em paleoecologia Arnaldo Carneiro Filho, para quem esses dilemas são falsos e têm servido para manter práticas improdutivas ilegais e desnecessárias.

O evento científico acontece quinzenalmente às quintas-feiras, às 15h, no Auditório da biblioteca do Inpa. A entrada é gratuita.

“Uma análise acurada da dinâmica territorial brasileira permite vislumbrar cenários onde conservar e produzir são complementares”, afirmou Carneiro, ex-diretor Científico da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência, quando coordenou o esforço de construção do Núcleo de Inteligência Territorial do Ministério da Agricultura.

O tema será “Agricultura versus Recursos Naturais – Temos um incrível passado pela frente?”. Segundo Carneiro, a inteligência territorial parece ser a chave para solucionar esses conflitos. Na palestra, o pesquisador apresentará um conjunto de esforços acadêmicos, como plataformas inovadoras, análises robustas, além de diversas soluções desenvolvidas e testadas nas cadeias de produção, que permitem ampliar a transparência e ao mesmo tempo compartilhar responsabilidades com os atores envolvidos.

Segundo o pesquisador, Amazônia e o Cerrado, juntos, contribuem com pelo menos 1.4 milhão de hectares convertidos anualmente em aproximadamente 955 milhões de toneladas de equivalente de dióxido de carbono (~955 Mt Co2e).

“Proteger a Amazônia e o Cerrado e ao mesmo tempo encontrar soluções para uma expansão sustentável da agricultura brasileira constituem o objetivo maior destes esforços. E cenários de alterações em marcos regulatórios podem contribuir sobremaneira para o aumento do desmatamento desnecessário, construindo um futuro repleto de passado”, disse o pesquisador.

Arnaldo Carneiro

Arnaldo Carneiro Filho é pesquisador sênior do Inpa. Ele foi diretor de Gestão Territorial Inteligente da Agroicone e Diretor Científico da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência, quando ele coordenou o esforço de construção do Núcleo de Inteligência Territorial do Ministério da Agricultura. Agrônomo da Esalq-USP, Msc no International Institute for GeoCiência da Informação e Observação da Terra, Holanda, PHD no Laboratório de Geodinâmica da Universidade de Estrasburgo, França e, finalmente, pós-doutorado na Universidade de Wageningen, Holanda.

Durante três anos ele coordena uma estratégia de inteligência, no INPUT ,https://www.inputbrasil.org/equipe/arnaldo-carneiro-fiClho. Com o objetivo de fornecer informações e modelos espaciais sobre as principais questões para o Brasil: reduzir desmatamento, otimizar o uso do espaço agrícola e promover a conformidade das Lei de Proteção da Vegetação Nativa (ex Código Florestal) no Brasil.

 

 

Fonte. Ascom Inpa

Foto. Divulgação Inpa


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *