Amazonas adere programa de gestão de custos na Saúde

Governo otimiza recursos da saúde e adere à programa de gestão de custos

O governador Wilson Lima oficializou nesta terça-feira (01/10) a adesão ao Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC) do Ministério da Saúde (MS) e apresentou o Núcleo de Economia da Saúde (NES-AM), recém-criado pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam). As duas medidas são para controlar e otimizar os gastos além de planejar investimentos que melhorem o serviço de saúde na capital e no interior do Amazonas.

“Desde o início do ano nós estamos alinhando com o Ministério da Saúde o fortalecimento desses mecanismos de controle e, em alguns casos, a criação desses instrumentos. Nós encontramos o Governo sem fluxo de informações, como em alguns casos ainda não há. Não havia um controle efetivo da dispensação de medicamentos. E a gente está caminhando para ter um controle total de gastos, do que acontece em cada unidade da área de saúde”, afirmou o governador.

A adesão ao programa aconteceu durante cerimônia na sede do Governo do Amazonas, na Compensa II, zona oeste da capital, e contou com a participação do secretário de saúde, Rodrigo Tobias, do representante do Ministério da Saúde, Wagner Luís de Araújo, e de gestores de prontos-socorros, maternidades e demais unidades hospitalares do estado.

Núcleo de Economia de Gastos
Além disso, o governador Wilson Lima destacou a importância do Núcleo de Economia de Gastos (NEG), recém-criado pelo Governo do Amazonas com o objetivo produzir informações sobre custos e produção das unidades de saúde da rede estadual, com a finalidade de subsidiar os gestores na tomada de decisão de investimentos, com foco na melhor aplicação dos recursos disponíveis para o setor.

“Um recurso mal aplicado, mal investido, ele significa a morte das pessoas, e melhorar o atendimento na área de saúde é uma obsessão minha. Sem planejamento não tem como melhorar a saúde e nós estamos planejamento. Cada real investindo em saúde deve ser revertido em benefício para o cidadão”, reforçou Wilson Lima.

De acordo com a coordenadora do NES-AM, Daniele Magalhães, a primeira tarefa do núcleo está sendo conhecer a rede. “A gente está reunindo os dados, avaliando os custos e cruzando com dados de produtividade de cada unidade de saúde. A gente espera que em pouco tempo a gente consiga, de forma efetiva, ter o custo de cada procedimento realizado dentro de uma unidade de saúde”, explicou ela.

O secretário de saúde, Rodrigo Tobias, explicou que a ideia não é diminuir serviços e sim ampliar os que recebem grandes demandas e otimizar os atendimentos.

“Esse núcleo é composto por uma equipe multidisciplinar entre Secretaria de Estado da Saúde e da Fazenda que visa exatamente a ideia da economia não como contenção de gastos, mas sobretudo como otimização dos investimentos na área da saúde”, detalhou Tobias.

Programa Nacional
O Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC) oferece um conjunto de ações que visam promover a gestão de custos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir da geração, aperfeiçoamento e difusão de informações relevantes e pertinentes a custos. Uma vez reunidas, essas informações servem como subsídio para otimização do desempenho de serviços nas unidades do SUS.

A atual gestão da Susam recebeu a pasta com um custo orçado para 2019 em mais de R$ 3 bilhões, enquanto que o orçamento previsto para o período é de apenas R$ 2,4 bilhões.

O PGNC já foi implantado com sucesso em estados como o Amapá, Bahia, Distrito Federal e Tocantins, onde os gestores receberam o treinamento e a disponibilização de um programa de acompanhamento de custos de forma gratuita, o ApuraSUS (Sistema de Apuração e Gestão de Custos do SUS).


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *