Justiça mantém prisão de vereador preso em flagrante ao receber propina, no AM

Após audiência de custódia na manhã desta quinta-feira (21), o vereador de Iranduba Pedro Paulo Castro de Almeida teve sua prisão mantida pela justiça, segundo o Ministério Público do Amazonas (MP-AM). Ele foi preso no início da semana em flagrante ao receber propina do prefeito da cidade do interior.

A decisão é do Juiz da 1ª Vara da Comarca de Iranduba, Túlio de Oliveira Dorinho.

A prisão do vereador é o resultado do desdobramento da Operação Avaritia, deflagrada em agosto deste MPAM, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do órgão (Gaeco/MPAM) e das promotorias de Justiça de Iranduba.
Segundo informações dos promotores do Gaeco, o valor da propina combinado com o vereador preso seria de R$ 10 mil, divididos em duas parcelas iguais.

O prefeito, de acordo com o MP, era vítima de um esquema de cobrança e se propôs a ajudar nas investigações.

A prisão em flagrante
Na ocasião da prisão, o vereador recebeu a primeira metade. A cena foi registrada em vídeo também, com uma câmera escondida.

Ainda no mês de agosto, outros dois vereadores foram presos acusados de pedirem dinheiro em troca de apoio aos projetos do prefeito. O vereador Pedro Paulo, que também é conhecido como “Pepe”, é o terceiro parlamentar preso pela Operação Avaritia.

Fonte. G1 AM


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *