Arthur Neto extingue Procon Manaus e prejudica milhares de consumidores

Manaus

Semcom ouve mas não fiscaliza e nem defende ninguém.

A garantia dos direitos de milhares de consumidores manauaras ficou ainda mais vulnerável nestes tempos de pandemia do novo coronavírus.

Isto porque o prefeito de capital do Amazonas, Arthur Virgílio Neto (PSDB) decidiu extinguir a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Semdec), órgão que era responsável pelo Procon municipal.

A medida sinaliza uma suposta omissão deste poder público quando o mesmo reduz sua estrutura de fiscalização dos atos e responsabilidades dos prestadores de serviços no cumprimento da Lei dos Direitos do Consumidor.

Telefonia celular, bancos e fornecimento de água são recorrentes em falhas e reclamações por parte dos clientes. Agora, sem a mediação, como fica os trâmites daqueles que se sentem lesados por cobranças indevidas, preços abusivos, maus atendimentos, preço da gasolina e interrupções no abastecimento de água.

A indicação da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) na condição de ouvidoria não apresenta à população a estrutura necessária para aqueles que lutam por seus direitos a indenização diante de perdas e danos. Lamentável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *