Bolsonaro lista dificuldades para trazer brasileiros da China

Destaques

O presidente também admitiu impactos do coronavírus na economia.

O presidente Jair Bolsonaro listou hoje (31) ao menos dois entraves para trazer os brasileiros que estão na região de Wuhan, na China – epicentro da contaminação pelo coronavírus – para o Brasil. Segundo ele, é preciso solucionar questões financeiras para o envio de uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) ao país asiático, além da falta de uma “lei de quarentena” no Brasil para manter os brasileiros que forem repatriados por um tempo de monitoramento.

“Temos alguns nacionais, que estão na região de Wuhan, que querem vir para cá, e têm pedido o nosso apoio. Obviamente, o apoio custa dinheiro, meios, e o Brasil vai ter que se esforçar para conseguir. Começa pela própria Força Aérea. Ao longo dos últimos 30 anos, arrebentaram com o material das Forças Armadas, incluindo aeronaves”, disse Bolsonaro a jornalistas na entrada do Palácio do Alvorada. Segundo ele, um voo para a China custaria cerca de US$ 500 mil (aproximadamente R$ 2,1 milhões).

Ainda de acordo com o presidente Jair Bolsonaro, é preciso o envolvimento do Poder Judiciário e do Congresso Nacional na eventual decisão de enviar uma aeronave da FAB para repatriar os brasileiros na China. Segundo ele, por exemplo, a autorização de recurso extra teria que ser aprovada pelo Parlamento.

“Então, é uma coisa que tem que ser pensada, conversada antecipadamente com o chefe do Poder Judiciário, conversado com o Parlamento também”, disse.

Economia
Sobre os impactos do surto de coronavírus na economia, o presidente admitiu que a exportações brasileiras devem mesmo ser afetadas, já que a China, principal parceiro comercial do país, deve ter o crescimento econômico reduzido esse ano, em decorrência dessa crise de saúde.

“Nossas exportações podem ser afetadas na ordem de 3%, afinal de contas, a China é o nosso maior mercado exportador. Está todo mundo envolvido e preocupado em dar uma pronta resposta para a população”, afirmou.

Fonte. agenciabrasil.ebc.com.br
Foto. Valter Campanato – Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *