Outubro Rosa: Amazonino vai retomar o ‘Carretas da Mulher’

Criado na administração de Amazonino, projeto ampliou atendimento à saúde feminina.

O “Outubro Rosa” é marcado pela maior campanha nacional de combate ao câncer de mama e, no caso do Amazonas, o de útero também, por conta da alta incidência. Candidato à Prefeitura de Manaus pela Coligação Juntos Podemos Mais, o ex-governador Amazonino Mendes (PODEMOS) aproveita a data para chamar a atenção para os cuidados com a prevenção, determinante para evitar ambas as doenças. Ele reforça, também, que irá ampliar um projeto implantado em sua última administração como prefeito: as Carretas da Mulher.

As Carretas foram criadas com o propósito de ampliar a oferta de exames preventivos e de mamografia. Seis foram colocadas em funcionamento, com atendimento itinerante, de segunda a sexta-feira, levando a oferta de exames mais próximo das pessoas. “Foi a forma que encontramos para dar o suporte necessário e imediato às mulheres no enfrentamento a essas duas doenças. O exame possibilita a identificação da doença com precocidade, a tempo de ser tratada e vencida”, afirmou Amazonino.

Segundo ele, caso eleito, irá retomar e ampliar a assistência às mulheres, não somente nas unidades de saúde, mas também por meio do trabalho preventivo das Carretas da Mulher, compromisso já firmado no seu Plano de Governo. “É preciso um trabalho efetivo para reduzir os números de casos. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), para este ano são de 700 novos casos de câncer de colo de útero no Amazonas, sendo 580 apenas em Manaus. Em relação ao câncer de mama, a estimativa é de 380 novos casos para o mesmo período. É muito alto. Precisamos trabalhar com seriedade para conter o avanço dessas duas doenças, que podem ser combatidas com prevenção e com tratamento precoce”, reforçou.

Vidas que foram salvas – De agosto de 2011, quando foram criadas, até o final de 2012, quando encerrou o mandato de Amazonino na Prefeitura, foram realizados cerca de 67 mil exames nas Carretas da Mulher, entre mamografias, ultrassonografias e coletas de preventivo. “Tenho certeza que muitas vidas foram salvas, pela detecção precoce da doença e encaminhamento para tratamento imediato”, ressaltou.

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), unidade da rede pública onde os casos são tratados, também foi criada em gestão de Amazonino Mendes, desta vez no seu primeiro mandato como governador. Foi nessa administração que a unidade foi transformada em Fundação e o espaço reestruturado, reunindo diversas especialidades e os principais tratamentos oncológicos, tornando-se o que é hoje – uma referência na sua área de atuação, recebendo pacientes de toda a região.

Avatar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *