Polícia prende homem que matou empresária por dívida de R$ 300 reais

Na manhã de domingo (24), a vítima foi encontrada seminua morta no pátio de casa.

Um pedreiro de 44 anos foi preso na tarde desta terça-feira (26) suspeito de matar a empresária Luiza dos Santos Silva, de 46 anos no domingo (24), no bairro Lírio do Vale, Zona Oeste de Manaus. Antônio Augusto de Oliveira contou à polícia que a vítima devia a ele um valor de R$ 300 referente à um serviço prestado na casa da mulher.

Na manhã de domingo (24), a vítima foi encontrada morta no pátio de casa. De acordo com a adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) delegada Marília Campelo, o suspeito usou uma enxada e uma faca pequena para cometer o crime.

“Ele fala em depoimento que, a motivação desse crime bárbaro e cruel, seria porque ele é pedreiro, estava reformando a casa da vítima e que ela não havia efetuado o pagamento semanal para ele no sábado, mas soube que a mulher realizou o pagamento para outros prestadores de serviços”, disse a delegada.

Ainda conforme a delegada, no sábado (23), o suspeito chegou consumir bebida alcoólica com o irmão da vítima, usou drogas e teria ficado com raiva da situação.

“No domingo, ele [suspeito] decidiu procurá-la novamente, foi cobrar a vítima na casa. Ele alega que nesse momento, passaram a discutir e acabou assassinando a vítima com uma enxada – um material utilizado no trabalho de pedreiro”, contou.

Em depoimento para a polícia, o pedreiro negou que tenha praticado violência sexual contra a mulher. No entanto, a delegada explicou que apenas laudo do Instituto Médico Legal poderá constatar o ocorrido.

Após o crime, o suspeito fugiu do local levando as imagens da câmera de segurança da casa. A polícia informou que o homem sabia como funcionava a ferramenta pois trabalhava no local. O delegado titular da DEHS, Paulo Martins, contou que ele jogou o HD com imagens da câmera em um bueiro.

O pedreiro foi preso em cumprimento de mandado de prisão temporária. Ele foi localizado na Comunidade Tuiué, no município de Manacapuru, a 68 km de Manaus.

A polícia conseguiu encontrar o sapato e as roupas do homem com marcas de sangue, Além de roupas novas que a vítima revendia. Ainda de acordo com a polícia, o homem informou que venderia os produtos para “tirar o prejuízo” já que não recebeu o pagamento da empresária.

Apresentado durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (27), o homem chorou e disse que está arrependido do crime. Na delegacia, familiares acompanharam a apresentação dos suspeitos à imprensa.

O pedreiro foi iniciado por homicídio qualificado. A delegada informou que já representou junto à Justiça a conversão do mandado de prisão temporária para preventiva.

Fonte. G1 AM
Foto. Eliana Nascimento /G1 AM


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *