Governo aproveita estado de calamidade para pagar supostas indenizações

Pagamentos podem chegar a R$240 milhões.

Durante os meses de pandemia o governo do Amazonas, aproveitando o estado de calamidade pública na saúde, o que gera a dispensa de licitação por parte da secretaria estadual de saúde (Susam), tem feito pagamentos com valores significativos para prestadoras de serviços que atuam em unidades de saúde do Estado, o que não seria comum em outros tempos dado o volume de recursos empregado.

Nos documentos que chegaram a redação do portaldonorte.com, três empresas se destacam. Juntas, suas ordens de pagamento podem ultrapassar o montante de R$240 milhões. WF Control, Líder Serviços e Limpamais tem seus empenhos contemplados pelo cronograma financeiro cuja unidade orçamentária é o Fundo Estadual de Saúde.

No campo natureza das despesas: Indenizações e Restituições. Mesmo no exercício fiscal de 2020. São vários serviços como. Processo: 016/2015-DETRAN/AM – 20712/2015-CGL; Nota de Empenho (2020NE01800); Número do Processo (07101.002564/2020). Em outro (2020NE00433) – Número do Processo (017101.0004/2019). E (2020NE01603) – Número do Processo (017101.011319/2020).

Decretado em 23 de março de 2020, o estado de calamidade pública na saúde do Amazonas que o governo estadual encontrou para pagar milhões de reais em indenizações à alguns fornecedores e prestadores de serviços.


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *