Professores denunciam em manifestação assédio moral nas escolas

Os professores da rede de ensino estadual realizaram na manhã desta quarta-feira, 17/04, uma manifestação em frente à sede da Secretaria de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas – Seduc/Am, no bairro do Japiim, zona Sul de Manaus. Junto com a reivindicação de reajuste salarial de 15%, os manifestantes denunciaram o assédio moral realizado por alguns diretores de escolas à serviço da Seduc, na tentativa de impedir a participação dos professores no movimento paredista no Estado, que entra no seu terceiro dia de greve.

https://youtu.be/ySjl2y4tOH0

”Nós estamos aqui para denunciar o assédio moral que está acontecendo com os profissionais da educação nas escolas que estão sendo impedidos de participar desse movimento. A greve não é só pelo reajuste de 15% nos saláriod, é também, por respeito e a valorização da categoria”, afirma o membro do comando de greve, Cléber Ferreira, do Sindicato dos Trabalhadores na Educação no Estado do Amazonas – Sinteam /Am.

A greve está no seu terceiro dia e, começou a impactar de forma negativa o calendário letivo escolar de 2019, segundo fontes da própria secretaria. O prejuízo começa a ser sentido nas salas de aulas de 162 escolas da capital e do interior de um total de 598 unidades de ensino em todo o estado. De acordo com os representantes do comando de greve, 37 municípios, incluindo a capital Manaus, paralisaram as atividades desde a segunda-feira (15), data do início da paralisação.

 

 

 

 

Redação portaldonorte.com

 


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *