Seminário Internacional debate segurança nas fronteiras da Amazônia

Durante a abertura da terceira edição do Seminário Internacional de Segurança na Amazônia (Sisam), realizada no teatro do Centro Educacional Século, zona oeste de Manaus, o governador do Amazonas, Wilson Lima, falou sobre os desafios de se fazer segurança pública no estado que detém a maior extensão territorial do país. A declaração aconteceu na manhã desta quarta-feira (22/05), em evento que reúne autoridades em segurança pública, tem como principal objetivo ampliar a discussão e encontrar soluções para a segurança nas áreas de fronteira da região amazônica.Durante a palestra de abertura, o governador destacou os desafios enfrentados para combater o tráfico de drogas nas fronteiras com países como Colômbia e Peru, defendendo a importância do diálogo com o Governo Federal e também com os países que compõem a Amazônia Legal.

“Estive recentemente na Colômbia, conversando com governadores de Estados onde há floresta tropical como a nossa. Discutimos a preservação dos recursos ambientais e questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável. Em todas as discussões, permeava o tema segurança pública. Nós temos uma extensão muito grande de fronteira. Só no Amazonas nós temos quatro mil quilômetros de fronteiras. Como é que a gente garante a proteção disso? É um desafio enorme. O Estado do Amazonas, assim como os demais Estados que compõe a Amazônia, precisam ser ouvidos”, afirmou Wilson Lima.

O governador frisou que, mesmo com a escassez de recursos, discutir a segurança pública e traçar estratégias para o combate à criminalidade e ao tráfico de drogas são prioridades da gestão. “Nós temos recursos limitados na área de segurança pública e nós precisamos usar isso de forma inteligente e racional. Não há outro caminho para melhorar a segurança pública, sem que haja esse entendimento e essa cooperação. Aqui nós estamos reunidos para discutir estratégias, para absorver exemplos, atitudes e ações exitosas em outras regiões da Amazônia e em outros países, como é o caso da Itália e de algumas ações que foram feitas na Colômbia”.

Também participaram do evento o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates, o magistrado italiano Fábio Licata, Giuseppe Giura, que integra a Polícia de Estado da Itália, e o coronel Luís Ernesto García Hernández, oficial da Polícia Colombiana, entre outras autoridades.
Carta de Manaus – Ao final do evento, que segue sendo realizado durante a quinta e sexta-feira (23 e 24/05), os participantes devem atualizar a Carta de Manaus, que tem como finalidade traçar os principais objetivos para uma política de segurança contemporânea e realista para a região. O documento vai ser levado ao conhecimento do presidente da República, Jair Bolsonaro, assim como aos governos do Peru e Colômbia.

“Nós estamos preparando essa carta em parceria com alguns governadores, inclusive estou levando essa carta para o consórcio dos Governos da Amazônia, que foi criado em março desse ano, para que juntos nós possamos encontrar essas soluções para a segurança pública na Amazônia”, disse o governador Wilson Lima.

O Seminário Internacional de Segurança na Amazônia é realizado pela Associação dos Delegados do Estado do Amazonas (Adepol- AM), em parceria com o Centro de Estudos de Segurança da Amazônia (Cesam), Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e a Universidade Federal do Amazonas (UEA).

 

 

 

 

Fonte. Secom-AM
Fotos: Cláudio Heitor – Secom-AM


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *