Força-tarefa deverá ser criada para combater crimes ambientais no Amazonas

A gravidade dos crimes ambientais decorrentes da extração ilegal de madeiras na Amazônia, descobertos a partir das ações da Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal no Amazonas, com a colaboração do Ibama na Operação Arquimedes, deverá ser responsável pela criação de uma força-tarefa específica em apoio às ações judiciais. Nesta última terça-feira, 25/06, o Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas, denunciou 22 pessoas à Justiça, entre funcionários públicos estadual do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), madeireiros, empresários e engenheiros florestais, por envolvimento nos crimes por atos de corrupção, fraudes e outras irregularidades ambientais.

A segunda fase  da operação Arquimedes, iniciada em abril deste ano, identificou a existência de cinco núcleos com tarefas e atividades diferenciadas, embora todos com o objetivo de viabilizar as fraudes em planos de manejo florestal e na documentação de transporte de madeiras extraídas ilegalmente de terras públicas federais, incluindo unidades de conservação, assentamentos para reforma agrária e terras indígenas no Amazonas.

Nas duas fases já realizadas, a operação obteve êxito na apreensão de milhares de metros cúbicos de madeira ilegal em mais de 60 empresas em portos de Manaus, capital estado,e no cumprimento de mandados de prisão temporária e preventiva de envolvidos nos crimes. “A retirada ilegal de madeira não é só um crime ambiental. É também contra o patrimônio público nacional por que se dá em terras pertencentes à União”, destaca Alexandre Saraiva,  superintendente da Polícia Federal (PF).

Página especial

O lançamento da página especial realizada pelo MPF, na ocasião da apresentação das primeiras ações penais na sede do órgão, em Manaus, vai assegurar maior e melhor acesso às informações sobre a operação Arquimedes, iniciada em 2017. “A nova página vai permitir o acesso de cidadãos, órgãos públicos e entidades interessadas no assunto”, disse o procurador da República, Leonardo Galiano, responsável pela condução da operação junto ao MPF no Amazonas.

A criação da página especial sobre as ações da operação Arquimedes revela a importância dada pelo órgão ministerial público nas ações de combate aos crimes ambientais no Amazonas e na Amazônia, em especial à extração ilegal de madeiras.  É, também, mais um fator que deverá justificar a criação da força-tarefa entre os órgãos públicos federais.

 

 

Por Wilson Reis
Fotos: Divulgação. portaldonorte


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *