‘Um presidente que não se dá ao respeito’, diz Arthur Neto

Prefeito de Manaus responde à crítica de Bolsonaro, que o teria chamado de ‘vagabundo’.

Ao saber das críticas que sofreu por parte do Presidente Jair Messias Bolsonaro que o teria classificado como um ‘vagabundo’ durante uma reunião com ministros em Brasília, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto (PSDB) retrucou o desagravo.

“Eu jamais ofenderia o pai do presidente Jair Bolsonaro. Posso dizer coisas muito duras para ele, como por exemplo que ele é um incapaz, um completo incompetente e não sabe para que lado vai o governo brasileiro”, avaliou Arthur.

Assim como o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), o experiente político tucano está enfrentando uma crise histórica na gestão da saúde pública na capital amazonense devido ao forte impacto da pandemia do novo coronavírus que já infectou 19.677 pessoas no estado e levou a óbito 1.375 vidas, até esta data (16/5).

Conforme matéria publicada na revista Veja, Bolsonaro teria feito insinuações maldosas sobre o ex-senador Arthur Virgílio Filho, pai do prefeito, com a expressão “também, sendo filho de quem é”.

– “Sou muito orgulhoso de ser filho de quem sou. A referência do presidente ao meu pai é uma tentativa de ‘piada’ de mau gosto, como a que ele mesmo fez em relação ao Fernando Santa Cruz, pai do Felipe, atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil. Ele quis me atingir porque meu pai resistiu à ditadura, não calou a sua voz diante dos generais de plantão no Senado e teve sua história brutalmente interrompida pelo ominoso AI-5”, reagiu Virgílio. “Sei a amargura que o presidente provocou no Felipe, como provocou em mim, na minha família”, lamentou.


Fonte. Jacira Oliveira – Semcom
Foto. Márcio James – Semcom


Redação Portal do Norte

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..
Redação Portal do Norte

 

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *