Prefeitura sedia final da batalha de pitches do projeto Iakaê Challenge

Após dois dias de muitas palestras e debates que vem movimentando o Studio 5 Centro de Convenções, no Japiim, zona Sul, As atividades da 2ª Feira do Polo Digital de Manaus, encerram nesta quinta-feira, 17/10. A final da batalha de pitches dos participantes do projeto Iakaê Challenge movimentou o Palco Prefeitura na última terça-feira, 15. Durante as atividades da primeira noite do evento uma em especial chamou a atenção do público.

“Ir para o lado da inovação, incentivar o encontro entre os setores econômicos do nosso estado, é a proposta do projeto Iakaê, que surge com uma solução para uma Manaus mais inteligente. A indústria tem problemas reais e o ecossistema possui profissionais altamente capacitados que podem gerar soluções inteligentes, a partir disso geramos negócios e ainda o desenvolvimento regional por meio dessa junção”, explica a coordenadora do projeto, Michella Lasmar, que também chama a atenção para o significado do termo iakaê, uma palavra de origem indígena que significa caminhos.

“A palavra iakaê representa o momento atual da promoção do desenvolvimento da região”, observa.

Iniciado em maio deste ano, o projeto Iakaê é pioneiro na região Norte, por ser tratar de um processo de cultura da Indústria 4.0 e também proporcionar um ambiente de encontro entre o Polo Industrial de Manaus (PIM) e o ecossistema inovador da região.

Competição

No início do ano, o projeto promoveu dois workshops com a participação de representantes da indústria, no Samsung Ocean Center, na zona Centro-Sul, e integrou algumas dinâmicas, onde mais de 700 problemas foram levantados por meio de pessoas que realmente atuam no “chão de fábrica”, trabalham na gestão e na operação de empresas do setor industrial.

Segundo a coordenadora do projeto, as demandas foram priorizadas e divididas em algumas verticais como, Gestão de Pessoas, de Processos. “Em um fim de semana, realizamos o Iakaê Challenge, onde trouxemos algumas pessoas que participaram dos workshops com indústria. Tivemos nove equipes que disputaram entre si e selecionamos três para estarem aqui na final”, conta.

Conquista

As três equipes finalistas vão passar por um acompanhamento do Samsung Ocean Center, para que estas soluções sejam desenvolvidas e incorporadas à rotina das empresas do PIM.

A premiação principal da batalha é uma mentoria com a Spin Aceleradora, que atua no eixo de Santa Catarina, com ampla experiência na área de interface entre indústria e startups. Além disso, a equipe vai entrar no portfólio da aceleradora e consequentemente aparecer no mapa de inovação do Brasil.

Wellington Marinho, CEO da Smart RH – campeã da batalha – formada por designers e profissionais da área da tecnologia, conta que o caminho até a vitória foi árduo, mas que a equipe superou as dificuldades e conseguiu entregar o resultado esperado. “Não foi fácil, ganhamos a competição aos 47 do segundo tempo. Mas com o esforço de cada um, conseguimos nos integrar de fato e concluir nosso projeto a tempo”, declara.


Avatar

Redação Portal do Norte

Manaus, Amazonas, Amazônia, Brasil, Comunicação, Imprensa, Notícias..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *