MP-AM lança Projeto “Amazônia Viva”

Interior

Projeto Social “Amazônia Viva”, idealizado pelo Promotor de Justiça titular da Promotoria de Alvarães, Roberto Nogueira, é uma ferramenta social que visa encontrar soluções e alternativas para o problema da falta de oportunidades à população do interior do Amazonas. A iniciativa será lançada nesta quarta-feira 05/12, às 09h, no auditório Carlos Alberto Bandeira de Araújo, na sede da Procuradoria Geral de Justiça.O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) fará o lançamento do Projeto “Amazônia Viva”, na próxima quarta-feira, 05 de dezembro de 2018, às 9h, no auditório Carlos Alberto Bandeira de Araújo, na sede da Procuradoria Geral de Justiça. O Projeto Amazônia Viva é um caminho para o homem do interior sonhar com mais do que meramente sobreviver e se contentar, tendo como escopo impulsionar a população a se aperfeiçoar, melhorar seu padrão de vida e traçar um novo futuro para seus descendentes.

O projeto procura enaltecer a cidadania, a dignidade da pessoa humana e os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, fundamentos da República Federativa do Brasil, destacados no primeiro artigo da Constituição Federal de 1988, como forma de alavancar o Índice de Desenvolvimento Humanos (IDH) nos municípios. A ideia é estender para outros municípios a iniciativa desenvolvida em Alvarães, onde estão sendo identificadas e fomentadas oportunidades de geração de emprego e renda de forma sustentável, contando com a cooperação e sinergia entre o poder público, iniciativa privada e instituições como o Sebrae, Cetam e Afeam, a fim de capacitar pessoas e fomentar atividades econômicas ambientalmente corretas dentro das comunidades.

Lançamento do Projeto
Durante a cerimônia de lançamento do Projeto, estarão presentes empreendedores do interior, dentre eles, produtores rurais de alimentos orgânicos, marceneiros e artesãos, que vão expor seus produtos na ocasião. Também foram convidados representantes dos poderes públicos, da iniciativa privada, universidades, institutos técnicos e sociedade civil organizada.

 

Fonte. Site MP-AM

Foto. Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *