Estadão revela que Delegado Pablo (PSL) utilizou empresa fantasma

Política

Delegado Pablo (PSL) teria pago R$ 100 mil reais a um colega de partido para cuidar das suas redes sociais e depois pedido ressarcimento à Câmara dos Deputados.

O Jornal Estado de São Paulo revelou neste sábado (2) que dos 53 deputados federais pelo partido do presidente Jair Bolsonaro, apresentaram à Câmara um pedido de ressarcimento de R$ 730 mil reais, por serviços prestados em nome de empresas fantasmas. Entre eles está o deputado federal Pablo Oliva (PSL), que pagou R$ 100 mil reais a um colega de partido para cuidar das suas redes sociais e comunicação.

Segundo o jornal, a consultoria contratada, que não funciona no local, foi a de Igor Cordovil, atual secretário-geral do PSL no Amazonas. O Estado de São Paulo procurou o delegado, que recomendou conversar com o secretário, entretanto, Cordovil afirmou que não trabalha mais para o deputado federal.

Outro lado
Em nota, o deputado federal afirmou que sempre trabalhou com a contratação de empresas de divulgação e marketing de modo ‘transparente’ e com “notório conhecimento público”.

“Importante salientar que entre os parlamentares da Câmara Federal, sou um dos que tem menos gastos com cota parlamentar resaltando que, desde o início do mandato, abri mão de diversos privilégios” defendeu o deputado federal.

Por último, o Delegado Pablo classificou a reportagem como “tendenciosa” e ainda disse que o Estado de SP “procura, como sempre, apenas os parlamentares do PSL”.

Confira a reportagem completa aqui 

Por Redação / pautaportal@gmail.com
Foto. Reprodução / Câmara dos Deputados

1 thought on “Estadão revela que Delegado Pablo (PSL) utilizou empresa fantasma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *