Amor de menino

CARLOS SANTIAGO

Acendo a luz. São quatro horas e meia da manhã. Uma mariposa começa a voar para beijar a lâmpada iluminada. Ali perto, uma pequena lagartixa espera silenciosamente a mariposa pousar para degusta-la. São três seres unidos pela luz: eu preciso de luz para trabalhar, o inseto precisa de luz para saciar o seu fascínio pelo brilho e a lagartixa precisa de alimento para viver. Percebo que os rumos de vida daqueles outros seres dependem de mim. Penso: basta um apagar de luz e o destino será outro.

(mais…)

0 Comentários